Pesquisar
Pesquisar

Categoria: Blog

Novembro 15, 2017

Ali estava ele. Só. Desolado. No meio do deserto imenso… Areia, pedras, pedras, areia… olhar perdido no vazio. A noite descia repentina e gélida sobre o deserto escaldante. Então, o céu estrelado, tudo envolvia. Só céu redondo, escuro, profundo, longínquo… Aqui e além o brilho das estrelas e da lua davam-lhe luz. Uma luz azul, branca, por vezes trémula, ou insidiosa e forte sobre a sua cabeça. Silêncio… um silêncio de morte rodeava o homem. À sua volta o deserto jazia mudo e frio. Levantou-se um vento intenso que lhe trazia grãos finos de areia. A pouco e pouco sentiu-se envolver por ela… morna, doce, penetrante. A sensação era boa. Lembrava-lhe a praia… quando há muitos anos atrás ia para a praia adorava rebolar-se na areia. Molhava-se, nadava e quando chegava à areia rebolava-se nela. Por vezes escavava um buraco, em forma de caixão, e metia-se nele. Cabeça de fora, coberto de areia. Era uma sensação tão boa… Regredia assim a um mundo de envolvências, sentires, doçuras indizíveis e ondas de prazer. A praia, a praia, aquela praia longínqua da sua infância… Era uma praia linda, imensa, com ar selvagem e extenso areal. Rochedos pontiagudos, escarpas agrestes, mar bravio. Por vezes, no Inverno, passava horas sentado a olhar o mar. Esse olhar descansava-o, amansava a sua dor, aplacava a sua imensa ansiedade e fazia-o mais feliz! E o vento, batendo-lhe na face, lemb

Novembro 2, 2017

O workshop aberto “Transições – Como lidar com Mudanças”, com o objetivo de divulgar a Psicoterapia Corporal em Biossíntese, orientado por Ana Caeiro, a 1 de Novembro, na Sintricare, foi um sucesso. A este propósito, falámos com a psicoterapeuta da Sintricare, para perceber melhor como as mudanças nos podem afetar.

 

O que a motivou a desenvolver o workshop aberto “Transições – Como lidar com mudanças”?

Como psicoterapeuta, vejo este tema frequentemente nas consultas. É um tema que, para muitas pessoas traz muita ansiedade, sejam as mudanças repentinas e que não controlamos, ou as mudanças que queremos operar desde nós e que passam pela nossa tomada de decisão. Focando mais nesta última, as mudanças que são da nossa “responsabilidade”, surgem sempre muitas dúvidas e dificuldades. Podem abranger situações como mudar de emprego, terminar relações, mudar de casa… São decisões pessoais que as pessoas têm de tomar e que são difíceis! Abandonar algo que é conhecido, confortável e controlado, para algo que tem sempre um determinado grau de incerteza, acorda sentimentos de medo e insegurança e, por vezes, as pe

Outubro 18, 2017

Hoje partilhamos um pertinente artigo de Octávio Moura, especialista em Psicologia Clínica e da Saúde e especialista avançado em Neuropsicologia, publicado no site Portal da Dislexia sobre os sinais de alerta desta Perturbação da Aprendizagem Específica nas crianças. Do ponto de vista da nossa experiência técnica e pessoal sobre Dislexia, consideramos a leitura deste artigo crucial para esclarecer pais, professores e até psicólogos: enumera e resume de forma criteriosa todos aqueles pequenos detalhes aos quais devemos estar atentos nas crianças. Para nós, na Sintricare, é fundamental combater a desinformação generalizada sobre esta Perturbação da Aprendizagem Específica e apostar na avaliação precoce da Dislexia… a bem das nossas crianças! Boa leitura! “SINAIS DE ALERTA DA DISLEXIA Dada a natureza desenvolvimental desta Perturbação da Aprendizagem Específica, as crianças com Dislexia já evidenciam um conjunto significativo de sinais e sintomas durante a infância e início da escolaridade. De seguida são apresentados alguns Sinais de Alerta da Dislexia na infância e em idade escolar para que pais e professores possam mais facilmente identificar estas possíveis alterações nos seus educandos. Na eventualidade de identificar vários destes sinais de alerta e a criança

Outubro 4, 2017
A Sintricare preparou uma série de novidades para 2017/ 2018!

Este ano, a clínica de psicologia e psicoterapia continua a proporcionar as consultas habituais e a Studycare, a sala de apoio psicopedagógico, reiniciou a 4 de Setembro, depois do sucesso registado no primeiro ano de funcionamento. No entanto, como estamos sempre a tentar melhorar os serviços que a Sintricare disponibiliza à comunidade, decidimos apostar também em novas valências. A parceria estabelecida já no decorrer deste ano com a Gineta Kids permite trazer o ensino artístico todas as semanas à Sintricare, pela mão da professora Rita Costa. As aulas de Cerâmica realizam-se às quartas, entre as 18 e as 19 horas, e as de Desenho funcionam no mesmo horário, mas às quintas-feiras. Em ambas as atividades, há outros horários disponíveis. A Gineta Kids preparou também o programa do Atelier de Costura Criativa, com a duração de dois meses (10 horas), que pode ser individual ou partilhado, ainda em horário a definir. O ensino musical, da responsabilidade da professora Isabel Gomes, é outra das novidades da Sintricare para este ano letivo. As aulas de Música reali

Postado em Blog
Setembro 6, 2017

O site da Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP), na área de apoio ao utente, responde a algumas perguntas que podem surgir frequentemente no momento de procurar um psicólogo. Aconselhamos a leitura atenta de todas elas, de valor incalculável para esclarecer de forma rigorosa, objetiva e credível todas as dúvidas que possam surgir no processo de consultar um profissional de saúde desta área. De qualquer modo, duas destas questões e respetivas respostas parecem-nos tão pertinentes, que decidimos replicá-las aqui no nosso blogue: 1). “Como posso ter a certeza que uma pessoa é mesmo psicólogo(a)? Para o exercício da psicologia, em Portugal, é obrigatório o(a) psicólogo(a) estar inscrito(a) na Ordem dos Psicólogos Portugueses e possuir Cédula Profissional. A cédula é um documento com elementos únicos e intransmissíveis, que identificam o(a) profissional, nomeadamente: número de cédula, nome completo e nome profissional.” Comentário Sintricare: Como constatam é fácil não nos deixarmos enganar. Se algum profissional da área da psicologia parecer suspeito, basta solicitar a Cédula Profissional, caso não esteja exposta no consultório. Se mesmo confirmando os dados contantes neste documento ainda restem incertezas, su

Agosto 16, 2017

Tem a certeza que vai de férias ou continua em modo de trabalho mas no formato mais cool? Esta época pode proporcionar-nos momentos fabulosos de relaxamento e descanso, fundamentais para ganhar equilíbrio para o ano que se segue. Se leva crianças, tente conseguir alguns momentos para si pois a sua disponibilidade será outra para elas! De acordo com o gosto de cada um, temos que saber usufruir: – Se for no campo ou na serra, não faltam os sons da natureza, a partilha de um piquenique, uma sesta no fresquinho das árvores, uma caminhada… respire fundo e absorva a paz desse lugar! – Se for na praia, mesmo que seja num lugar mais frequentado… observe o ritmo do mar e a sua imensidão, caminhe com determinação na areia, sinta a textura e a temperatura, coloque um objetivo a alcançar na sua vida! Refresque-se e liberte-se! – Se for em viagem, tire fotos, passeie, caminhe, explore… mas não se esqueça de acordar os 5 sentidos para que mais tarde possa recordar através de um cheiro, de um sabor, de uma imagem … – Se ficar em casa, altere a rotina, permita-se ver um bom filme, fazer jogos, descansar, ouvir música, conviver com amigos, dar passeios… todas aquelas atividades que lhe deem prazer e que não consegue fazê-las em tempo de trabalho… As crianças ficam felizes quando sentem que os pais estão felizes verdade

Agosto 2, 2017

Há anos que os cientistas acreditam que a felicidade pode ter um real efeito positivo na saúde física, mas um novo artigo, publicado no jornal Applied Psychology: Health and Well-Being Scientists e divulgado na Time, reforça esta ideia de uma forma mais evidente. Com referência a mais de 20 textos científicos e evidências resultantes de cerca de 150 estudos individuais, os investigadores analisaram profundamente os efeitos do subjective well-being – uma medida de como as pessoas avaliam as suas próprias vidas – em várias aspetos da saúde física. Segundo o autor principal, Edward Diener, professor de psicologia social da University de Utah, tais estudos permitiram confirmar, quase sem sombra de dúvidas, que a felicidade influencia realmente a saúde. Os investigadores apontam algumas teorias para explicar como isto acontece na prática. Antes de mais, pessoas felizes tendem a cuidar melhor de si próprias e a escolher hábitos saudáveis, como fazer exercício físico, comer ou dormir bem. Depois, o estudo evidencia que a felicidade tem influência positiva no sistema cardiovascular e imunológico, influencia hormonas, diminui inflamações e acelera o processo de cicatrização. Segundo concluiram, é também possível que uma boa saúde possa levar a um melhor estado emocional. Apesar de estarem conscie

Julho 20, 2017

“Adoro o que faço, porque é parte integrante de mim”

  Cristina Santos é a diretora técnica e co-fundadora da Sintricare, a Clínica de Psicologia e Psicoterapia que, desde 2000, sempre na mesma rua de Sintra, se dedicada à promoção do bem-estar psicológico das crianças, jovens e suas famílias. É Psicóloga, com especialização na área da Educação e Orientação Escolar e Profissional, e também psicoterapeuta. De entre os vários serviços disponíveis na Sintricare, é responsável pelas consultas de Orientação Profissional, Psicologia Clínica e Psicoterapia para Crianças e Jovens, Psicologia Educacional e Reabilitação Cognitiva.  

Quando é que decidiu ser psicóloga?

Fizeram-me essa mesma pergunta quando estava a frequentar o Curso de Psicologia, na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULHT). Nessa altura tive de refletir sobre o assunto e acho que está na minha natureza. É uma aptidão natural o cuidar do outro, ainda desde os tempos da escola. Já me preocupava com o que faltava ao outro e levava o que era necessário – desde o dinheiro de reserva ao kit de costura. A psicologia surgiu por gostar da área da medicina e já q

Julho 5, 2017

“Daisy Chain” conquistou o mundo, em 2015, pela poderosa mensagem anti-bullying infantil, que permanece atual. Nasceu como uma história de embalar, publicada em livro interativo na Austrália, onde teve imenso sucesso. A curta de animação é narrada pela atriz Kate Winslet. Mais informações sobre o mundo de Daisy Chain em http://www.ilovedaisychain.com/.

Junho 21, 2017

Espetacular apresentação de Helen Fisher, a antropóloga conhecida como sendo a especialista do amor romântico, que se dedica ao estudo das diferenças entre os géneros e a evolução das emoções humanas. O vídeo termina com a afirmação “o amor está em nós… o nosso desafio é compreendermo-nos uns aos outros”! 😉