Pesquisar
Pesquisar

A felicidade melhora realmente a saúde!

Agosto 2, 2017

Há anos que os cientistas acreditam que a felicidade pode ter um real efeito positivo na saúde física, mas um novo artigo, publicado no jornal Applied Psychology: Health and Well-Being Scientists e divulgado na Time, reforça esta ideia de uma forma mais evidente.

Com referência a mais de 20 textos científicos e evidências resultantes de cerca de 150 estudos individuais, os investigadores analisaram profundamente os efeitos do subjective well-being – uma medida de como as pessoas avaliam as suas próprias vidas – em várias aspetos da saúde física.

Segundo o autor principal, Edward Diener, professor de psicologia social da University de Utah, tais estudos permitiram confirmar, quase sem sombra de dúvidas, que a felicidade influencia realmente a saúde. Os investigadores apontam algumas teorias para explicar como isto acontece na prática.

Antes de mais, pessoas felizes tendem a cuidar melhor de si próprias e a escolher hábitos saudáveis, como fazer exercício físico, comer ou dormir bem. Depois, o estudo evidencia que a felicidade tem influência positiva no sistema cardiovascular e imunológico, influencia hormonas, diminui inflamações e acelera o processo de cicatrização. Segundo concluiram, é também possível que uma boa saúde possa levar a um melhor estado emocional.

Apesar de estarem conscientes de que a felicidade pode ser influenciada por fatores subjetivos, não mensuráveis numa pesquisa científica, no geral, os autores afirmam que há evidências suficientemente fortes para afirmar que o subjective well-being influencia a saúde e a longevidade, pelo menos, em alguns momentos.

Para eles, a questão agora é perceber o porquê da felicidade estar ligada à saúde para algumas pessoas e não para outras.

O artigo completo, publicado no jornal Applied Psychology: Health and Well-Being Scientists, para ler em http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/aphw.12090/full.

Sintricare